sábado, 24 de abril de 2010

ALGO DE EXTRAORDINÁRIO TEM DE ACONTECER PARA O FLAMENGO SOBREVIVER NA LIBERTADORES

É difícil de acreditar, mas a tabela diz tudo: Flamengo nas oitavas de Libertadores. (FOTO: Arte de Aldevan Junior em foto de GLOBOESPORTE.COM)
É difícil de acreditar ainda, mas o Flamengo está nas oitavas-de-final da Taça Libertadores. Depois de suar para vencer o fraco Caracas no Maracanã, o rubro-negro só passou de fase porque os resultados das partidas de Inter, Cerro e Racing colocaram o time na condição 6º melhor segundo colocado. Ou seja, a pior campanha de todos os classificados para o mata-mata. 
Insatisfeita com os acontecimentos extra-campo, a presidente do Flamengo Patrícia Amorim “passou o rodo” no comando do futebol. Por mudança de comportamento depois do título brasileiro, Andrade está fora. E por não fazer parte do grupo político que comanda o clube no momento, Marcos Brás e Eduardo Manhães  tomaram o mesmo caminho.
O vice-presidente do clube Helio Ferraz assuma o futebol até a contratação de outro profissional. Fala-se em Leonardo (foto ao lado, INTERNET), técnico do Milan. Segundo a Rádio BandNews FM, o dirigentes do clube italiano teriam insinuado que Leonardo deveria voltar ao Brasil brevemente, pois seus filhos moram aqui. É um nome forte, que deve chegar assim que seu vínculo na Itália terminar.
Já no banco de reservas, Patrícia acreditava que Joel Santana iria se comover com a idéia de tentar se redimir da tosca eliminação de 2008, quando o Fla levou um sonoro 3 a 0 do América do México e caiu nas oitavas em pleno Maraca. O técnico, pelas suas declarações, incluindo um “a nação é a nação”, referindo-se a torcida rubro-negra, até balançou. Mas teve um aumento considerável no Botafogo e permaneceu no alvinegro, tomando a atitude mais sensata.
Joel perdeu um pouco do prestígio com a torcida do atual campeão carioca ao ouvir a proposta do Flamengo. Por que fez isso Se queria ficar, que assinasse logo, sem a presepada toda que fez. Mas esse é um problema do Botafogo. O do Flamengo é enfrentar o melhor time da 1ª fase nas oitavas da Libertadores com um treinador interino.
É isso mesmo. Patrícia Amorim até tem um plano B, tem até um C e um D (Vanderlei Luxemburgo, Muricy Ramalho e Abel Braga), mas chamou Rogério Lourenço (foto ao lado, GLOBOESPORTE.COM) , técnico da Seleção Brasileira SUB-20 e auxiliar do ex-técnico Andrade, para as partidas contra o Corinthians.
Algo de extraordinário deve acontecer nas próximas duas quartas-feiras para o Flamengo se classificar. Apoio da torcida, atuações convincentes dos jogadores, Sobrenatural de Almeida, benção adiada de São Judas Tadeu, etc. Caso contrário, o Timão será mais um Defensor ou América do México (relembre a fatídica partida de 2008 no vídeo abaixo) na história rubro-negra.


CONFIRA A MATÉRIA DO GLOBO ESPORTE SOBRE O VEXAME RUBRO-NEGRO EM 2008

segunda-feira, 19 de abril de 2010

CRÔNICA: BOTAFOGO CAMPEÃO CARIOCA DE 2010

Depois do vice-campeonato nas últimas três edições do Campeonato Carioca, eis que o botafoguense pode soltar o grito de campeão. E contra o mesmo adversário que o venceu em 2007, 2008 e 2009 com erros de arbitragem que o favoreceu.

Nesta segunda, o CANETA abre espaço para um botafoguense expressar o que sentiu depois que Gutemberg de Paula Fonseca apitou o final do jogo de ontem. Este é Igor Mello, estudante de Jornalismo da Uerj (está mais perto do diploma do que este que vos escreve) e dono do Blog "Cena Esportiva" (http://cenaesportiva.blogspot.com/).

Resgate, Justiça e Redenção, eis que ressurge o Botafogo!
por Igor Mello

Quando o juiz apitou pela última vez no Campeonato Carioca deste ano senti, muito mais do que a alegria da conquista, os olhos marejados por um enorme alívio. Era a certeza de que uma década inteira de sacrifício, humilhações e decepções havia finalmente sido recompensada. Poucos botafoguenses vão reconhecer, porém – mais do que o estigma do chororô, do tri-vice e das outras gozações – nós nos sentíamos profundamente injustiçados pelos Deuses do Futebol.

E a injustiça atende por 2007. O time que hoje muitos odeiam e tratam como amarelão, perdedor e desequilibrado representou a volta da nossa ambição, a gana pela vitória, a confiança na nossa grandeza. Não havia adversário que aquele time não pudesse vencer, mas quis Sobrenatural de Almeida que nada conquistássemos. É coisa normal na história do Glorioso grandes times não ganharem aquilo que merecem...

Os dois anos que se seguiram confirmaram nossa sina. Mais dois vices, as mesmas coisas se repetindo. O que pintava como o renascimento parecia ter ido por água a baixo. Por isso a enorme desconfiança com este time de 2010.

Primeiro, pelas contratações de pouco impacto – exceção feita ao importantíssimo Loco Abreu. Depois, pela goleada acachapante sofrida frente ao Vasco. Naquele momento, muitos decretaram: “é o fim do Botafogo!”, “vamos cair este ano”, “com esse time não dá”. Mas então veio Joel Santana e tudo mudou.

Não só pelo folclore de motivador, mas por um grande trabalho como técnico de futebol. Joel armou um time consistente, aguerrido, batalhador e, mais importante, confiante. Fez das limitações a nossa força, a ponto de Andrade, técnico do rival, falar depois da eliminação na Taça Guanabara que “eles só cruzaram bolas na área”. O que o técnico rubro-negro não entendeu é que esta era nossa maior arma e, se isso funcionou, foi por competência, não por sorte.

A trajetória deste time foi impressionante. Ganhou no tempo normal todos os jogos decisivos e sempre marcou pelo menos dois gols. Foi o segundo maior pontuador do campeonato, mesmo depois do começo pífio... Cai por terra aí a imagem de um time medroso, um ferrolho que só fazia gols de cabeça. O domínio muitas vezes aparente nesses jogos era consentido por um time sem talento, mas muito inteligente, que chamava o adversário e o neutralizava, minando suas forças como se faz com um boxeador pegador para, só então, aplicar um ou dois golpes definitivos.

Contudo, o jogo final sintetiza tudo que esse grupo é. Ao contrário dos outros clássicos, o Botafogo foi absolutamente soberano em quase toda partida – menos no final do primeiro tempo e os instantes finais do segundo. A equipe fez primorosos primeiros 20 minutos, marcando, tomando a bola, pressionando. Merecia a vitória que não veio no primeiro tempo, talvez por conta de uma recaída nos minutos finais.

De qualquer forma, o time voltou do intervalo mais sereno. Não marcou tão forte, mas soube anular perfeitamente as jogadas rivais, que só ameaçava em lances fortuitos. Ninguém poderia imaginar que Fábio Ferreira ia anular de tal forma o Imperador Adriano. Nem que Fahel conseguiria, com a ajuda providencial do monstro Alessandro, equilibrar as coisas contra um Vagner Love endiabrado. A atuação sobretudo dos mais limitados foi impressionante: Fahel, Fábio Ferreira, Alessandro e Somália marcaram e jogaram como nunca; foram os grandes responsáveis pela vitória.

Grandes, mas não os principais. O protagonismo no drama dessa decisão foi de Jefferson. Ele, que já havia nos livrado de dois rebaixamentos com suas defesas espetaculares. Ele, que teve sua confiança abalada com as falhas contra o Santa Cruz, na fatídica eliminação da Copa do Brasil. Sua estrela brilhou intensamente e, nos momentos importantes do jogo, já havia realizado grandes defesas. Um apito e todos os alvinegros prenderam a respiração: mais um pênalti marcado pelo fraquíssimo Gutemberg de Paula Fonseca, que tentava a todo custo atrapalhar a decisão. O primeiro contra a meta alvinegra.

Adriano pega a bola, toma distância até a linha da grande área e, com as mãos na cintura em pose imponente, olha para o canto esquerdo do gol alvinegro. Jefferson capta a mensagem, cerra o semblante e voa no momento exato, sem nenhuma dúvida. Bola espalmada com carinho para a linha de fundo! Se não bastasse isso, uma sucessão de intervenções cruciais para garantir a vitória heróica o colocam, sem a pecha do exagero, na galeria de grandes goleiros do Glorioso. E fazem justiça ao melhor goleiro do último Brasileirão, ofuscado pela campanha ruim naquela ocasião.

Esse Botafogo tem duas caras: a raça inabalável do leão argentino Herrera e a frieza de pistoleiro da muralha chamada Jefferson. Muito obrigado aos dois, muito obrigado a Joel, a Loco Abreu e a Caio. Muito obrigado a todos os outros. Hoje o Rio amanhece feliz, ensolarado e alvinegro, como numa poesia de Vinicius de Moraes. É só um palpite, uma sensação e quase um pressentimento, mas acho que esse é o começo de um novo ciclo, muito mais agradável para os quatro milhões de fieis da religião Botafogo.

Que os anjos digam amém!

*FOTOS: André Durão / GLOBOESPORTE.COM

VEJA OS GOLS DE FLAMENGO 1 X 2 BOTAFOGO PELA FINAL DA TAÇA RIO

terça-feira, 13 de abril de 2010

CLUBE QUE JÁ VENCEU O REAL MADRID NO SANTIAGO BERNABEU PODE PARAR NA 3ª DIVISÃO

Elan preparara a cobrança de pênalti: o volante fez o gol da vitória do Fênix sobre a Portuguesa na última rodada do 1º turno da Segunda Divisão do Campeonato Carioca. FOTO: Juliana Farias, http://portuguesacarioca-line.blogspot.com/.

Um clube que já venceu o poderoso Real Madrid em pleno Santiago Bernabeu pode parar na 3º divisão. Trata-se da Portuguesa Carioca, que atingiu a façanha numa excursão em 1969 e venceu os "Galáticos" por 2 a 1. Hoje, a Lusinha amarga a última colocação do Grupo A da Segunda Divisão do Campeonato Carioca e, com a pior campanha da competição, corre risco de rebaixamento.

No último sábado, a Portuguesa sofreu a sua sexta derrota em oito jogos. O algoz da vez foi o Nova Iguaçu, que venceu por 2 a 0 jogando em casa. O time da Ilha soma apenas quatro pontos e precisa vencer as seis partidas restantes para não disputar o grupo X.

O Grupo X é resultado da fórmula complicadíssima do torneio. Vamos tentar explicar:
- São dois grupos: o Grupo A, que tem oito times e o B, que tem nove. Os clubes jogam dentro do grupo em turno e returno e os cinco melhores de cada chave se classificam para a segunda fase;
- os dez time classificados se enfrentam também em turno e returno. Os dois melhores da segunda fase sobem para 1ª divisão;
- as sete equipes não classificadas serão julgadas por um índice técnico, calculado através da fórmula (PG+GP)/J (somatório dos pontos ganhos com os gols pró, dividido pelo número de jogos);
- a equipe com o melhor índice técnico dentre os sete não classificados para a segunda fase não joga mais. Os demais formam o famoso Grupo X;
- as seis equipes do Grupo X se enfrentam em turno e returno. Os três piores caem para a 3ª divisão.

A tarefa da Portuguesa é tão difícil quanto a fórmula de disputa do campeonato. O 5º colocado do Grupo A é a Cabofriense, que tem 10 pontos, junto com o São Cristóvão, o 6º. Ainda que a Lusinha vença todas e melhore seu índice técnico, pior da competição até o momento, precisa torcer por tropeços dos adversários para não parar no Grupo X.

Se no final dos anos 60 era possível a pequena Portuguesa da Ilha do Governador enfrentar o poderoso Real Madrid, que em 1969 já era seis vezes campeão europeu e tinha um título mundial, agora os tempos são outros. O cenário do futebol mudou, ficou mais profissional e enquanto o Real só cresceu, a Lusinha se manteve no mesmo status de time pequeno.

ACOMPANHE A FAÇANHA DA PORTUGUESA CARIOCA EM 1969 NO QUADRO "LENDA OU VERDADE" DO "ESPORTE ESPETACULAR", DA REDE GLOBO

Em 2007, por exemplo, enquanto os espanhóis faziam a campanha do seu 31º título da liga espanhola, o time lusitano caía para a segunda divisão do campeonato carioca. E desde então, a Portuguesa jamais conseguiu subir, fazendo em 2010, até o momento, sua pior campanha na competição.

Dona de um estádio que um dia já foi hipódromo, que recebeu os jogos de Flamengo e Botafogo no Campeonato Brasileiro de 2005 e que recebeu os treinos do Fluminense durante a reforma das Laranjeiras, a Portuguesa Carioca tem projeto de transformar o Luso Brasileiro numa arena multiuso. Algo que já acontece, devido a quantidade de eventos que acontece no espaço. É possível dizer que o estádio recebe mais eventos externos do que jogos da equipe de futebol profissional.

A Portuguesa ainda não caiu, mas para quem um dia já ganhou do Real Madrid no Santiago Bernabeu e tem um estádio famoso, bem que a Lusinha poderia estar num lugar melhor.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

FLAMENGO VEM MOSTRANDO QUE NÃO SABE JOGAR A LIBERTADORES

Torcida do Fla comparece, mesmo com os problemas causados pela chuva no Rio. FOTO: Reuters.

Apesar da chuva que parou o Rio nos últimos dias danificar bastante o Maracanã e todo o seu entorno, a partida entre o Flamengo e a Universidad de Chile aconteceu ontem. Não se sabe a quem interessou diretamente essa atrocidade de se preocupar com partida de futebol ante ao caos que paira na cidade. Mas já que a bola rolou, vamos aos fatos.
O Flamengo mostrou no empate em 2 a 2 contra "La U" ontem, que, definitivamente, não sabe jogar a Libertadores. É impressionante como o rubro-negro protagoniza cenas de completo despreparo na competição continental.

No primeiro tempo, o rubro-negro até vinha tocando a bola de maneira correta, buscando os flancos e a melhor jogada. Michael substituiu Adriano. Mas num descuido IN-FAN-TIL da defesa, deixou o PE-QUE-NI-NO Montillo cabecear dentro da PE-QUE-NA Á-REA. Gol do time chileno, que foi para o vestiário com a vantagem no placar.

No segundo tempo, o Fla foi aquele que toda torcida conhece. Nada de técnica e tudo de raça. Assim Vagner Love foi ao fundo, trombou com a defesa adversária e cruzou para trás. Lá estava Michael (à esquerda, na foto de Cléber Mendes / Lancenet), o melhor em campo ontem, para tocar para o fundo do gol e empatar a partida.

Ainda na base da raça, o time da Gávea virou a partida. Mais uma vez Vagner Love foi ao fundo, cruzou para trás, Michael se enrolou e, na sobra, Léo Moura chutou forte para o gol. Depois do lance, Andrade recuou o time. Tirou Michael e colocou Maldonado, na esperança que seu time soubesse segurar o placar favorável. Mas ele estava errado. Nos acréscimos, outro VA-CI-LO da defesa rubro-negra: Rodriguez recebeu livre de marcação DEN-TRO DA Á-REA e acertou um belo chute.

ASSISTA OS GOLS DE FLAMENGO 2 X 2 UNIVERSIDAD DO CHILE

Esta é a terceira Libertadores do Flamengo nos últimos cinco anos. Em 2007, perdeu por 3 a 0 do Defensor no Uruguai pelas oitavas e não conseguiu inverter o placar no Maracanã (venceu por 2 a 0). E em 2008, também pelas oitavas, foi eliminado jocosamente em casa: fez o mais difícil, ganhar a primeira partida contra o América do México no Azteca por 4 a 2 e conseguiu ser goleado por 3 a 0 no Maracanã, jogo em que gordinho Cabañas fez dois gols.

Nenhum time grande brasileiro consegue uma classificação para a Libertadores pensando em perder. Com o Flamengo não é diferente, visto que até já ganhou uma em 1981. No entanto, o clube vem demonstrando atualmente não saber jogar o torneio, pois quem sabe ganha, não dá vexame.

Ainda é cedo para dizer que o Mengo está fora da Libertadores. No entanto, a missão ficou mais difícil, já que apenas os seis melhores segundos colocados de cada grupo se classificam. Que o grupo assimile o golpe de ontem e tente se redimir diante do Caracas no Maracanã e da Universidad Católica no Chile.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

TERÇA-FEIRA DA UCL: INTER ELIMINA CSKA E MESSI DÁ SHOW NA CLASSIFICAÇÃO DO BARÇA

Nada como uma chuva que parou o Rio. Por conta deste evento, muita gente foi orientada pelas autoridades a não deixar suas casas, sob o risco de perder a vida. O blogueiro que vos escreve, obediente que é, não foi ao estágio e nem à faculdade. E pode ver a rodada de terça-feira da UEFA Champions League.

Em razão da dificuldade de recepção da SKY, só foi possível ver CSKA x Internazionale. Bem que o time da casa tentou, mas não criava chances claras e, quando criava, os jogadores se enrolavam na conclusão. A Inter jogou com a vantagem da vitória em Milão, tocou bem a bola e também criou boas chances, que pararam em Akinfeev. O único gol do jogo foi marcado por Sneijder cobrando falta, contando com colaboração da barreira, que abriu, e do goleiro russo, que falhou.

VEJA O GOL DE FALTA DE SNEIJDER: CSKA 0 X 1 INTERNAZIONALE


A Inter encara o Barcelona na semifinal. Ontem, o time catalão deu show no Camp Nou e despachou o desfalcado Arsenal (Fábregas não jogou)com goleada: 4 a 1, quatro gols do melhor jogador do mundo de 2009 e, possivelmente, também de 2010: Lionel "La Pulga" Messi.

Apesar de Bendtner ter dado esperanças aos Gunners abrindo o placar na Espanha, os donos da casa tinham Messi. O argentino fez três gols no primeiro tempo, um no segundo e garantiu o espetáculo, pois foram quatro gols bonitos. A arquibancada se curvou diante do talento do camisa 10.

No primeiro, foi oportunista, aproveitando a falha de Silvestre ao tentar afastar e bola da área e acertou o ângulo de Almunia, chutando da entrada da área. No segundo, recebeu dentro da pequena área e chutou de direita. No terceiro, recebeu exelente passe e ficou cara a cara com o goleiro. E o que ele fez? Tocou por cobertura, é claro! E no quarto, fez um carnaval na defesa adversária, chutou, Almunia espalmou e no rebote, pareceu ter percebido que o goleiro estava com as pernas abertas e chutou exatamente no vão deixado pelo arqueiro.

VEJA O SHOW DE MESSI NO CAMP NOU: BARCELONA 4 X 1 ARSENAL


Hoje as coisas começam a voltar ao normal no Rio e o Sr. Aldevan Junior não será poderá assistir os jogos de hoje da Champions. Mas a promessa é de mais emoção em Manchester Utd. x Bayern (primeiro jogo 2 a 1 para os alemães) e Lyon x Bordeaux (3 a 1 para o Lyon na 1ª partida). Palpite: passam Manchester e Lyon.

LIBERTADORES: Alguns dirigentes, comissão técnica e os jogadores do Flamengo ficaram descontentes com o adiamento da partida contra a Universidad do Chile pela Libertadores por conta do alagamento do Maracanã. Os jogadores alegam que já estão concentrados desde segunda-feira.











Maracanã, ontem. A água já baixou, mas ainda há muito lixo no gramado. Na parte externa, também muita sujeira e lama. FOTOS: Luiz Cláudio Amaral / GLOBOESPORTE.COM.

Senhores atletas, vejam as fotos acima: dá para jogar neste campo? Dá para as pessoas assitirem uma partida cujos arredores estão deste jeito? E outra coisa: o hotel na Barra onde os senhores estão concentrados está alagado? As suas casas foram destruídas no temporal? Se foram, os salários que os senhores ganham não garantem uma hospedagem num bom hotel até comprarem uma nova casa?

Como diria o Capitão Nascimento: dirigentes e jogadores do Flamengo, os senhores são uns FANFARRÕES!

segunda-feira, 5 de abril de 2010

SEMIFINAIS DO CARIOCA: SERÁ PRENÚNCIO DE UM BOM ANO?


Assim como em 2008, todos os grandes chegaram às semifinais das Taças Guanabara e Rio. Há dois anos, o Flamengo levou o 1º turno e o título do estadual, vencendo o Botafogo, campeão do 2º. A temporada dos quatro grandes, entretanto, não foi uniforme. Enquanto Fluminense e Vasco sofreram no decorrer do ano, os finalistas do Carioca daquele ano tiveram resultados expressivos. 
 Grupo rubro-negro festeja o título estadual em 2008. FOTO: Internet.
O Fluminense perdeu para a LDU em pleno Maracanã na final da Taça Libertadores e, apesar do então treinador Renato Gaúcho afirmar que seu time passearia no Brasileirão, o tricolor penou para se manter na elite. O Vasco também não fez uma boa temporada no Campeonato Brasileiro e caiu para a Série B.
Já o Botafogo foi semifinalista da Copa do Brasil (confira último post) e conseguiu a sua melhor colocação na era dos pontos corridos, 7º lugar. E o Flamengo ganhou o Campeonato Carioca e liderou o Brasileirão até a 14º rodada, quando o time começou a cair de produção com a saída de peças importantes, como o meia-atacante Marcinho.  Terminou na 5º colocação.
Em 2010, o Botafogo pode ser campeão direto no Estadual, algo que não acontece desde a confusa edição de 1998, quando o Vasco levou o caneco. Isso pode salvar mais uma eliminação alvinegra na segunda fase da Copa do Brasil. O Fla está na Libertadores e tem jogo chave contra o Univerdidad do Chile na próxima quarta feira. E é o atual campeão nacional.


O capitão Mauro Galvão é levantado pela galera na comemoração do título estadual do Vasco em 1998. FOTO: vgama0101.vilabol.uol.com.br.
Fluminense e Vasco pegam Portuguesa de Desportos e Corinthians Paranaense respectivamente pelas oitavas da Copa do Brasil. E podem tentar melhorar a imagem do Rio na competição, que tem apenas dois títulos desde a sua criação em 1989, ambas com o Flamengo. 
Fazer futurologia no futebol é difícil. Os grandes do Rio fizeram o dever de casa no estadual de 2008, mas nem todos se deram bem no decorrer do ano. Teve até rebaixamento no campeonato nacional. Porém, anima o fato de mais uma vez Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco chegarem às semifinais dos dois turnos do Carioca. Que o resultado atingido por estas equipes em 2010 as façam ter mais competência durante a temporada.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

SEGUNDA FASE É A GRANDE VILÃ DO BOTAFOGO NA COPA DO BRASIL

Mais uma vez o Botafogo se despede precocemente da Copa do Brasil. Depois de conseguir uma vitória suada pelo placar mínimo no Mundão do Arruda, o time de Joel Santana perdeu ontem por 3 a 2 para o Santa Cruz no Engenhão e está fora do “caminho mais curto para a Libertadores”. Herrera, que havia feito o gol da partida do Recife, marcou os dois gols alvinegros e Léo, Brasão (esses últimos contando com falha de Jeferson) e Souza fizeram os do Santa.

Confira matéria de Alex Escobar para o “Bom Dia Brasil” sobre a partida.

A eliminação de ontem evidenciou um grande tormento do clube nos últimos 10 anos. Desde 2001, o clube já foi eliminado SEIS vezes na segunda fase da Copa do Brasil por:

- Remo, em 2001;
- Gama, em 2004;
- Paulista, em 2005;
- Ipatinga, em 2006;
- Americano, em 2009;
- Santa Cruz neste ano.

No mesmo período, outro dado alarmante: das 20 partidas que decidiram a participação alvinegra nestas 10 edições, o time só venceu quatro. Todas de 2007 pra cá: a partida de volta da semifinal de 2007 contra o Figueirense no Maracanã, a partida de ida da semifinal de 2008 contra o Corinthians no Engenhão, e as partidas de ida das segundas fases de 2009 e 2010 contra o Americano no Godofredo Cruz e contra o Santa Cruz no Arruda respectivamente.

Ainda no período entre 2001 e 2010, o mais longe que o Fogão conseguiu chegar foi nas semifinais citadas acima. Em 2007, foi beneficiado pela arbitragem contra o Atlético Mineiro nas quartas e pagou o preço na fase seguinte, sendo prejudicado, em pleno Maracanã, pela assistente Ana Paula Oliveira e eliminado pelo Figueirense. E em 2008, venceu o Corinthians por 2 a 1 no Engenhão e perdeu pelo mesmo placar no Morumbi. Nos pênaltis, Felipe defendeu a cobrança de Zé Carlos e levou o Timão à final contra o Sport.

Veja a disputa de pênaltis em 2008 na narração de Cléber Machado.

Resta ao time da estrela solitária se livrar de um outro tormento para salvar o 1º semestre. Depois de chegar a final do Campeonato Carioca em 2007, 2008 e 2009 e perder as três edições para o Flamengo, o alvinegro, que já está na final por vencer a Taça Guanabara deste ano, terá de quebrar este tabu momentâneo no estadual para dar uma resposta a torcida pela eliminação na Copa do Brasil.

PARTCIPAÇÃO DO BOTAFOGO NOS ÚLTIMOS 10 ANOS NA COPA DO BRASIL:

2001: eliminado na 2ª fase pelo Remo-PA em pleno Maracanã. Perdeu os dois jogos por 2 a 1.

2002: eliminado nas oitavas pelo Paraná. Perdeu em casa por 3 a 1 e empatou em 1 a 1 no Durival de Brito.

2003: eliminado nas oitavas pelo Goiás. Perdeu os dois jogos: 2 a 1 Serra Dourada e 3 a 2 Caio Martins.

2004: eliminado na 2ª fase pelo Gama-DF. Empatou em 4 a 4 no Bezerrão e perdeu por 3 a 2 no Maraca. Detalhe que o Fogão fez apenas três partidas nesta edição, mas mesmo assim teve o artilheiro da competição: Alex Alves, com 8 gols. Ele fez 4 na goleada por 5 a 0 em cima do Maranhão na 1ª fase e dois em cada jogo contra o Gama.

2005: eliminado na 2ª fase pelo Paulista. Empatou em 1 a 1 no Jaime Cintra e por 2 a 2 no Maraca, sendo eliminado pelo gol fora de casa. O Paulista foi o campeão daquele ano, vencendo o Fluminense na final.

2006: eliminado na 2ª fase pelo Ipatinga, o time sensação da época, de forma humilhante: perdeu os dois jogos. 3 a 0 no Maraca e 3 a 1 no Ipatingão.

2007: eliminado na semifinal pelo Figueirense. 2 a 0 no Orlando Scarpelli e 3 a 1 no Maraca, jogo em que a assistente Ana Paula Oliveira marcou dois impedimentos inexistentes e anulou dois gols legais do time de General Severiano. Mas o gol do Figueira neste jogo contou com um frangaço do goleiro Julio César, hoje no Benfica-POR.

2008: eliminado na semifinal pelo Corinthians. Venceu 2 a 1 no engenho e 2 a 1 no Morumbi. Nos pênaltis, 5 a 4 para o Timão, com Felipe defendendo a última cobrança de Zé Carlos, hoje no Náutico.

2009: eliminado na 2ª fase pelo Americano. Perdeu por 2 a 1 no Godofredo Cruz e venceu pelo mesmo placar no Engenhão. Nos pênaltis, 5 a 4 para o Americano, com o maestro Maicosuel perdendo a cobrança alvinegra: fez paradinha e chutou na trave.

2010: eliminado na 2ª fase pelo Santa Cruz. Venceu por 1 a 0 no Arruda e perdeu por 3 a 2 no Engenhão. Na foto à esquerda, Joel Santana lamenta eliminação (André Teixeira/Globo).




* O Botafogo já chegou a final da competição em 1999 contra o Juventude. Perdeu a partida de ida por 2 a 1 no Alfredo Jaconi e empatou em 0 a 0 no Maracanã, num jogo que contou com quase 100 mil alvinegros quando o estádio ainda tinha a arquibancada de cimento.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

FLAMENGO CONTRATA O MEIA ARGENTINO RIQUELME


Riquelme comemora com a camisa do Boca. Atleta chegao ao Rio segunda-feira. FOTO: Internet.

A diretoria do Flamengo anunciou hoje pela manhã a contratação do meia argentino Riquelme, ex-Boca Juniors. O atleta vem para substituir Petkovic, que não terá seu contrato renovado. Riquelme chega ao Rio nesta segunda-feira para realizar exames médicos e assinar contrato e será apresentado na próxima quarta-feira, durante a partida contra o Universidad do Chile pela Copa Libertadores.

Segundo o vice-presidente de futebol do Fla, Marcos Brás, o desejo em contar com o argentino era antigo: "Trata-se de um jogador de nível mundial e que havia declarado que não permaneceria no Boca Juniors após o término do Campeonato Argentino. Mas o desejo em tê-lo no time já era antigo. Quem não quer contar com um jogador como Riquelme no seu elenco?" declarou.

A negociação com o meia foi rápida. Ele ficará no clube até 31 de dezembro deste ano e ganhará cerca de 300 mil reais por mês. Segundo seu empresário, Daniel Bolotnicoff, o jogador está feliz por jogar no Brasil: "Roman está feliz com o acerto. O Flamengo é um clube de nível mundial". Riquelme usará a camisa 81, em homenagem ao título mundial do clube.

CONFIRA OS 10 GOLS MAIS BONITOS DE RIQUELME


Procurado, o técnico Andrade comentou a contratação do medalha de ouro na Olimpíada de Pequim: "É um jogador de nível de seleção que nos ajudará muito, principalmente na Libertadores. Ter um atleta como Riquelme no elenco eleva ainda mais o Flamengo como uma das melhores equipes do país".

CLIQUE NO TÍTULO DO POST PARA ENTENDER A MATÉRIA!

quarta-feira, 31 de março de 2010

NOTÍCIA VELHA: REVISTA PIAUÍ ENTREVISTA O JORNALISTA PAULO VINÍCUIS COELHO


 Paulo Vinícuis Coelho: o cara!. FOTO: Egberto, Revista Piauí.

A entrevista já saiu há tempos. Mas cometi o erro imperdoável de não lê-la. Hoje, tuitando, vi um tweet da Revista Piauí sobre a sua última edição e lembrei que foi neste veículo que meu ídolo Paulo Vinícius Coelho concedeu entrevista, no ano de 2008. Entrevista que eu nunca tinha lido. Tentando consertar, procurei-a no site da revista e me tentei me redimir.

Após longos minutos de mais admiração, pude perceber ainda estou longe de ser o jornalista que eu sempre quis ser, como PVC. Ainda não desisti. Pelo contrário; depois de ler a entrevista, vi que a receita para o reconhecimento gira em torno de algo fundamental em qualquer profissão: TRABALHO, TRABALHO e TRABALHO. Mas que falta muita coisa, falta.  

Para quem não leu, segue o link. É um pouco longo, mas vale a pena.

http://www.revistapiaui.com.br/edicao_17/artigo_497/A_alegria_sao_61_telefonemas.aspx

terça-feira, 30 de março de 2010

VALEU, MESTRE ARMANDO!

Armando, a bola e os livros: combinação perfeita. FOTO: Divulgação.

Era um trabalho para a matéria "História do Jornalismo", do professor Antônio Brasil, no meu 1º período de jornalismo na Uerj. O objetivo era fazer uma minimonografia. O tema escolhido: a história do jornalismo esportivo no Rio de Janeiro. Foi nas pesquisas para este trabalho que eu pude conhecer melhor Armando.

Dois fatos encontrados foram crucias para eu passar a tê-lo como mestre na profissão. O primeiro foi a presença dele na primeira mesa redonda da televisão brasileira, a Grande Resenha Facit. E o segundo foi o seu trabalho no Jornal Nacional. Não sou muito fã do JN, mas o trabalho de Armando frente este telejornal foi revolucionário. Alguns padrões determinados nos 20 anos que ele esteve no comando junto com Maria Alice permanecem até hoje, principalmente no diz respeito à padronização da linguagem.

O mestre, inclusive, foi demitido da Rede Globo por não concordar com a manobra feita para beneficiar Collor na primeira eleição livre para presidência após a ditadura militar. Um debate, promovido pela própria emissora, fora realizado tarde da noite e no dia seguinte, a matéria que fora para o Jornal Nacional teve edição que beneficiava o então candidato do PRN. A ordem para a edição não foi do diretor de jornalismo, o mestre Armando. E sim do "todo-poderoso" Roberto Marinho. Ao reclamar com o chefe sobre o ocorrido, Nogueira foi demitido.

Antes de conhecê-lo neste trabalho, eu já o acompanhava nas colunas do Lance às quartas-feiras, sempre admirando a forma polida do mestre em realizar uma crônica esportiva. Ainda do ensino fundamental, uma professora de Língua Portuguesa, a Dona Rosa, sempre me indicou os textos de Armando, vendo que aquele gordinho que gostava de futebol só gostava de ler os “tranqueiras” da bola.

Mestre Armando, muito obrigado por ter, durante sua carreira, moldado o perfil do jornalista exemplar. O senhor sempre estará no coração daquele alucinado que só quer escrever/produzir uma notícia. Descanse em paz!

segunda-feira, 29 de março de 2010

VASCO RESPIRA NA TAÇA RIO E VÊ CLASSIFICAÇÃO MAIS PERTO


Phillippe Coutinho prossegue sob a marcação de Diguinho. FOTO: Site Oficial CRVG.

O torcedor do Vasco passou por grandes emoções na 7ª rodada da Taça Rio. Depois de perder as últimas três partidas na competição, o time de São Januário precisava da ajuda do maior rival para continuar sonhando com a classificação às semifinais. Além de vencer o clássico contra o Fluminense. No fim, o domingo do vascaíno foi de alívio.

Ás 16:00, olhos Cruzmaltinos na partida entre Flamengo e América. Com 11 pontos, o Sangue poderia, com uma vitória no Engenhão, chegar muito perto da fase final e diminuir as chances do Vasco. E o time do dirigente Romário mostrou futebol para atingir o seu objetivo. Mas não conseguiu transformar em gols as boas oportunidades que criou. Jones abriu o placar para o rubro num bonito gol e o "Império do Amor" marcou para o Fla: Adriano, de pênalti, e Vagner Love, de cabeça.

CONFIRA OS GOLS DE FLAMENGO 2 X 1 AMÉRICA

Aliviado e contrariado, afinal teve que "torcer" pelo Flamengo ganhar, o adepto do time da Colina voltou os olhos para o seu time, no clássico contra o Fluminense no Maracanã. E mais uma vez foi presenteado com um resultado favorável. 3 a 0, com direito a gol de Dodô e boa partida de Carlos Alberto. Thiago Martinelli e Fágner marcaram os outros gols.

ASSISTA OS GOLS DE VASCO 3 X 0 FLU

Os placares do Maracanã e do Engenhão levaram o Vasco a segunda colocação do grupo B, com 12 pontos. A vitória na última rodada contra o Duque de Caxias é fundamental para a classificação, já que o América é o terceiro com 11 pontos e o Macaé, com 10, ainda pode chegar. O Botafogo precisa apenas de uma vitória simples contra o Boavista hoje em São Januário para garantir o 1º lugar da chave e a vaga nas semifinais.

No outro grupo, classificação garantida para o Flamengo, melhor campanha da Taça Rio até o momento, e artilharia isolada de Vagner Love, com 12 gols marcados. O Flu não está matematicamente na próxima fase, mas só fica de fora se perder para o Macaé no domingo e o Bangu golear o Botafogo.

quarta-feira, 24 de março de 2010

PELÉ FOI MELHOR DO QUE MARADONA EM COPAS DO MUNDO

Rápida pincelada por conta do dia corrido.

MARADONA É MELHOR DO QUE PELÉ EM COPAS, DIZ "THE TIMES":

É uma discussão que envolve mais argentinos e brasileiros do que jornalistas ingleses. Eles deveriam achar que Pelé foi melhor. Ou se esqueceram das Copa de 1986 e 1998, quando os hermanos eliminaram o "English Team" no mata-mata - nas quartas em 86, em cuja partida Maradona fez chover e nas oitavas em 98, quando o goleiro Roa foi o heróis na disputa de pênaltis, defendendo as cobranças de Ince e Batty.

VEJA OS GOLS DE MARADONA NA PARTIDA CONTRA A INGLATERRA EM 1986


Individualmente, é possível comparar a performance de Pelé em 1958 com a de Maradona em 1986. Nessas duas copas, eles foram decisivos na fase final. Em termos de gols marcados, o Rei leva vantagem. Em termos de decidir partida, Diego leva ligeira vantagem. Enquanto Pelé decidou a partida contra País de Gales nas quartas fazendo o único gol da partida, "El Pibe D'Oro" marcou quatro gol nos dois jogos das quartas contra  Inglaterra e na semi ante a Bélgica.

VEJA OS LANCES DE PELÉ NA PARTIDA CONTRA O URUGUAI EM 1970


Coletivmente, a comparação fica: Pelé de 1970 e Diego de 1990. A seleção brasileira de 70 é tida como a melhor da história. O camisa 10 do Santos não destoou e protagonizou lances geniais naquele ano (como no vídeo acima) que o escrete canarinho conquistou o seu terceiro campeonato mundial. Maradona esteve batalhando com o grupo azul e branco na Itália, mas um fator principal faz com que Dieguito fique para trás: a Argentina perdeu na final para a Alemanha.

A sociedade, infelizmente, premia somente os vitoriosos. E e assim que funciona também no mundo da bola.
O CANETA defende o resultado. E Pelé tem mais copas conquistadas do que Diego, apesar de Edson ter se contundido na segunda partida da Copa de 1962. Portanto, "PELÉ FOI MELHOR DO QUE MARADONA EM COPAS, SEGUNDO BLOG CANETA DE CHUTEIRA".

segunda-feira, 22 de março de 2010

5ª RODADA DA TAÇA RIO: PEQUENO DERROTA GRANDE PELA PRIMEIRA VEZ NO CARIOCA E CLÁSSICO TERMINA COM PLACAR HABITUAL

 Souza disputa bola. Vasco perde a segunda partida consecutiva no Estadual. FOTO: Gilvan de Souza - LANCENET.

Depois de passar toda a Taça Guanabara sem uma vitória de um time pequeno sobre um grande, o feito finamente aconteceu na Taça Rio. No sábado, o Olaria venceu o Vasco por 1 a 0 com Cacá, que poderia ter saído da partida com dois gols se a arbitragem lhe anulasse um gol legal. Sinal amarelo em São Januário: o time de Vagner Mancini não é o mesmo desde o empate com o Fluminense na semi-final da Taça Guanabara, partida em que o Tricolor foi melhor em campo, mas perdeu na disputa de pênaltis. O treinador balança, mas ainda tem o respaldo da diretoria para continuar o seu trabalho.

O Fluminense derrotou o Resende ontem por 2 a 1. Dois gols de André Lima e uma falha bisonha de Rafael no tento de Thiago Bastos para o time do Vale do Paraíba. É incrível como o time de Cuca desperdiça oportunidades na mesma quantidade que as cria. Será que a busca da diretoria por um parceiro à altura de Fred para o ataque pode solucionar este problema?


Herrera comemora seu segundo gol. FOTO: Agência Globo.

Botafogo e Flamengo fizeram um bom jogo de futebol. Não por apresentarem um futebol bonito, mas porque a partida teve alguns elementos que aguçam o torcedor: lances polêmicos, arbitragem confusa e gol no último minuto. E o gol no último minuto de Adriano definiu o placar que já vem se repetindo há anos neste clássico: 2 a 2.

Quem abriu a contagem foi Herrera, em cobrança de pênalti que Bruno quase defendeu. Detalhe que a infração que originou a cobrança ocorreu fora da área. Adriano empatou, aproveitando cruzamento de Kléberson. Na etapa final, mais uma vez Botafogo na frente e mais uma vez com Herrera, se antecipando à defesa rubro-negra para cabecear bola cruzada da direita. Mas no último lance da partida, Éverton Silva cobrou falta na área alvinegra e encontrou o Imperador, que fez mais um e salvou o time de Gávea de uma derrota.
O time de Joel Santana esteve melhor durante a maior parte do jogo, mas não soube aproveitas as boas chances que teve, principalmente no primeiro tempo. O Fla ainda está levando gol de cabeça, mal que atormenta a defesa desde o Brasileirão do ano passado. Fabrício entrou no lugar de Angelim, mas a ponte aérea ainda preocupa a zaga do time de Andrade.


Jogadores do América lutam pela bola. O time rubo venceu o Boavista por 3 a 2. FOTO: Site do Clube.

Destaque também para a vitória do América em cima do Boavista por 3 a 2, que levou o time rubro à segunda colocação do grupo B. O time do dirigente Romário está empatado com o Botafogo em pontos ganhos, mas perde no saldo de gols.

sábado, 20 de março de 2010

O QUE ESTÁ ACONTECENDO NAS EDITORIAS DE ESPORTE?



Willians comemora gol do Flamengo. Atleta teria se envolvido em confusão num restaurante de Duque de Caxias-RJ. FOTO: maisfla.com.


Mais um escândalo envolvendo um atleta do Flamengo. Depois de Adriano, Bruno e Vagner Love, agora Willians aparece na editoria de esportes numa matéria que nada tem a ver com o Flamengo. O camisa 8 teria se metido numa confusão num restaurante em Duque de Caxias envolvendo a sua noiva. Será que este tipo de assunto é matéria de futebol?


É e não é. É quando a vida pessoal do atleta passa a afetar a sua vida profissional. Um bom exemplo foi o caso envolvendo John Terry e Wayne Bridge (os dois na foto ao lado, na eliminação da seleção inglesa nas quartas de final da Copa de 2006 diante de Portugal) . Segundo a imprensa inglesa, o zagueiro do Chelsea, que perdeu o posto de capitão da seleção inglesa também por um problema particular, teria se envolvido com a companheira do lateral do Manchester City. Este, sabendo do caso, renunciou o posto de titular da seleção de seu país para não conviver com Terry.


E não é quando se noticia coisas que não interferem diretamente no trabalho dos atletas. E quando estas matérias ocupam a editoria de esportes. Há coisas que podem ter relação com queda de rendimento, como briga com noiva e depressão. Mas compra de moto para mãe de traficante, farras romanas e escolta de bandido?

A discussão não é apontar se isso é certo ou errado. Mas que esse tipo de matéria nada tem a ver com esporte. E outra coisa: conviver em morro, com traficante de droga, é ser bandido? Se for, qual é o delito? A não ser que os jogadores subam as ladeiras para consumir entorpecentes. Aí sim: se comprovado o uso, as conseqüências, como o vício, tem, obrigatoriamente, de ocupar o espaço esportivo, pois interfere diretamente no desempenho. Vide a carreira de Diego Maradona a partir dos anos 90.

O jornalismo passa, e precisa passar, diariamente por inovações, mas existem coisas que não fazem sentido. Na lógica econômica, uma manchete como “ADRIANO SE ENVOLVE EM CONFUSÃO NO MORRO DA CHATUBA” é bastante lucrativa. Afinal, trata-se de um nome de conhecimento mundial. Mas por que não se noticia farras de jornalistas? Ou nenhum jornalista nunca participou de uma zona?

O ponto é este: o que não envolve as quatro linhas, só cabe entrar na editoria de esportes quando faz relação com esporte. Como se, um dia, um bandido de uma facção rival do morro que Vagner Love freqüenta ameaçá-lo de morte. Mas se o assunto passar longe da esfera esportiva, que tome outro rumo. Ou que não se noticie, como várias coisas que a imprensa faz vista grossa.

sexta-feira, 19 de março de 2010

BEM EQUILIBRADA, QUARTAS-DE-FINAL DA CHAMPIONS TERÁ DOIS CONFRONTOS QUE JÁ DECIDIRAM O TORNEIO.

A cobiçada taça da Champions League. Esta quem levou foi o Barcelona, na temporada 2005/2006. FOTO: Internet.

Nesta Sexta feira, a Uefa realizou o sorteio dos confrontos das quartas-de-final da Champions League 2009/2010. E as bolinhas presentearam os amantes da bola com dois confrontos que decidiram a liga nas temporadas 1998/1999 e 2005/2006. Além de um clássico do futebol francês.

O Bayern de Munique, que passou pela Fiorentina das oitavas, enfrenta o Manchester United, que passeou diante do Milan. As duas equipes decidiram a Liga em 1999, com vitória dos Red Devils por 2 a 1, gols do eterno Sheringhan e do norueguês Solskjaer (na foto ao lado, Beckham, ainda com cabelo comportado, comemora o título). Mario Basler descontou para os alemães. A final daquele ano também foi na Espanha. Enquanto este ano ela acontecerá no Santiago Bernabeu, em 1999 esta foi disputada no Camp Nou. Com o triunfo, o Man Utd enfrentou o Palmeiras no Mundial Interclubes e também se sagrou campeão: 1 a 0, gol de Roy Keane, aproveitando falha de Marcos.

O Barcelona passou fácil pelo Stuttgart nas oitavas e enfrenta outro que não teve dificuldades na fase anterior: o Arsenal, que eliminou o Porto. Barcelona e Arsenal decidiram a Champions em 2006, numa final inesquecível para um brasileiro que caiu no esquecimento. Jogando no Stade de France, o time catalão empatava por 1 a 1 - gols de Samuel Eto'o e Sol Campbell - quando Belletti apareceu na área adversária e marcou o gol do título para os espanhóis (lance da foto ao lado).

Já o Lyon, que passou pelo poderoso Real Madrid em pleno Santiago Bernabeu, faz o clássico francês contra o Bordeaux, que eliminou o Olimpiakos. E a "brazuca" Internazionale medirá forças com o CSKA. Enquanto o time de Mourinho tirou o Chelsea (O QUE ACONTECE COM O CHELSEA NA CHAMPIONS?), o clube russo venceu o Sevilla fora de casa e se classificou.

A partir das quartas-de-final, não há mais sorteio. O vencedor de Lyon x Bordeaux enfrentará o vencedor de Bayern x Manchester e quem triunfar entre Arsenal e Barcelona pega Inter ou CSKA.

Palpite do Blog: Manchester, Barcelona, Bordeaux e Internazionale fazem a semifinais.

quinta-feira, 18 de março de 2010

LIBERTADORES: GOL DE RONALDO E FALHA DE BRUNO FORAM DECISIVOS PARA TIMÃO E FLA.


Elias, Dentinho e Ronaldo comemoram o gol do Timão. FOTO: Agência Reuters.

Corinthians e Flamengo entraram em campo pela Taça Libertadores e dois personagens principais de seus elencos definiram os placares de suas partidas. Ronaldo voltou a marcar depois de cinco partidas e garantiu a vitória por 1 a 0 do Timão ente o Cerro Porteño no Paraguai. E o goleiro Bruno falhou duas vezes na partida contra a Universidad do Chile. Numa delas, pulou atrasado num chute de fora da área e deixou passar uma bola que ele normalmente costuma defender. O gol deu a vitória ao Universidad do Chile em cima do rubro-negro: 2 a 1.

O camisa 9 do Corinthians voltou a ser decisivo. Numa partida amarrada e contra um rival que o alvinegro não vencia há tempos, o artilheiro da Copa do Mundo de 2002 esteve bem colocado no segundo poste para escorar um cruzamento de Dentinho. Ronaldo precisa emagrecer? Visualmente, ele não parece um jogador de futebol. Por ter mais de 1,80m, qualquer saliência no abdômen torna-se bastante perceptível. Se tiver nesta temporada a mesma média de gols que teve na sua passagem pelo Milan, mesmo fora do peso Ronaldo ainda poderá ser decisivo. Caso contrário, qualquer deslize seu terá como vilã a sua barriga.

Com a vitória, a equipe de Mano Menezes chegou à liderança do Grupo 1 com sete pontos e não pode ser alcançada nesta rodada. Racing - URU e Independiente Medellín se enfrentam hoje por esta chave, mas caso haja vencedor nesta partida, este não chegará à pontuação corintiana (o Racing chegaria a seis e o Medellín a cinco). O próximo compromisso do Timão é no dia 1º de abril contra o mesmo Cerro Porteño em São Paulo.

Vagner Love em ação contra "La U": o atacante partcipou em posição de empedimento do lance do gol rubro-negro. FOTO: Agência EFE

Já Bruno, que espera estar na lista de Dunga para a Copa do Mundo, deve ter perdido alguns pontos com o treinador da seleção, se este realmente pensa em convocá-lo. Depois de pegar dois pênaltis de Dodô no clássico contra o Vasco, o capitão do Flamengo falhou em dois lances que resultaram em dois gols para o Universidad do Chile. No primeiro, saiu do gol para cortar um cruzamento olhando a bola e não percebeu Vargas à sua frente. O atacante da "La U" se antecipou e desviou para o gol. No segundo, Seymour arriscou de fora da área e Bruno pulou atrasado. O gol do time chileno esfriou a reação do time da Gávea, que havia acabado de empatar o jogo com Rodrigo Alvim, aproveitando rebote num chute de Léo Moura. Vagner Love participou em posição de impedimento do lance do gol rubro-negro.

Os três pontos em casa levaram a Universidad do Chile a liderança do Grupo 8 com sete pontos. O Fla é o segundo, com seis. As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 07 de abril no Maracanã, pela quarta rodada da chave. A vitória é crucial para o rubro-negro.

terça-feira, 16 de março de 2010

MAIS UMA ELIMINAÇÃO DO CHELSEA NA CHAMPIONS...


Maicon persegue Drogba. Nem mesmo o marfinense evitou mais uma eliminação dos azius na Liga. FOTO: GLOBOESPORTE.COM.

Rápido bate bola por conta do dia corrido. Por que será que o Chelsea não consegue ser grande fora da Inglaterra¿ Depois de perder para o conterrâneo Manchester, nos pênaltis, a final d a Champions de 2007 – com o capitão Terry perdendo a última cobrança – hoje a equipe azul caiu mais uma vez na competição européia.

Desta vez o algoz foi a boa Internazionale. A equipe italiana se recuperou do baile que levou do Catânia na última sexta-feira pelo Campeonato Italiano – partida em que o italiano Mascara, da equipe azul e grená, ensinou como fazer bonito numa cobrança sem fazer paradinha – e venceu o time de Ancelotti,  em pleno Stanford Bridge. 1 a 0, gol do camaronês Eto’o. Na primeira partida também deu Inter:  2 a 1.

José Mourinho agora tem a missão de honrar a Itália na liga, visto que a Inter é o único time do país na competição. Resta ao Chelsea assistir os rivais Manchester e Arsenal na próxima fase. Aliás, os dois eliminaram seus rivais nas oitavas com sonoras goleadas:  4 a 1 dos Red Devils  em cima do Milan e 5 a 0 dos Gunners no Porto.

Outro fato interessante do dia foi a classificação do CSKA. O time russo eliminou o Sevilla na casa do adversário. Depois de ter empatado por 1 a 1 a primeira partida em Moscou, o time rubro venceu a equipe de Luis Fabiano por 2 a 1, com gols de Necid e Honda. Perotti descontou para os espanhóis.

segunda-feira, 15 de março de 2010

FLAMENGO VENCE O CLÁSSICO DO RADINHO DE PILHA

Adriano comemora o gol da vitória rubro-negra com um desabafo contra os jornalistas. FOTO: Daniel Zappo/Vip.com.

Nada como ouvir uma partida de futebol pelo rádio. Devido ao temporal ocorrido no Rio de Janeiro na tarde/noite de ontem, a luz da casa deste que escreve e de muitas pessoas da capital fluminense simplesmente se foi. Mas lá estava o velho radinho de pilha para garantir o Clássico dos Milhões.

Comentar um jogo pelo rádio é muito complicado. A transmissão por este veículo é bastante subjetiva. A falta do aspecto visual faz o expectador se ater somente aquilo que o narrador está falando. Mas a fonte foi a Rádio Globo, com o mestre José Carlos Araújo, o tri-campeão mundial Gérson e o lendário Luiz Mendes. Pela bagagem destes, dá para confiar em suas opiniões.

E o que foi ouvido na tranmissão da Rádio Globo ontem foi um Vasco mais ousado. Um time que tem dois pênaltis marcados a seu favor e com Phillippe Coutinho jogando cada vez mais, não pode ser marcado somente pelo péssimo aproveitamento de Dodô nas cobranças destas duas infrações. A equipe de Mancini foi melhor durante grande parte do jogo, mas se este tivesse peito para barrar o camisa 10 do Vasco na segunda cobrança de pênalti, talvez o possível gol de Jeferson, que pegou a bola para bater e foi repreendido por Dodô, despertaria o Vasco para uma possível virada.


Dodô parecendo não acreditar nos dois pênaltis perdidos por ele. FOTO: Cléber Mendes/Lancenet

Isso não aconteceu. Dodô perdeu dois pênaltis. Méritos para Bruno? Sim. Muitas cobranças mal feitas acabam entrando porque o goleiro está nervoso e não acredita que pode defender aquela bola fácil. Bruno já passou por momentos como este, mas ontem ele teve a frieza de esperar e acertar o canto. Deixando claro que ele se adiantou na 2ª cobrança.

O Flamengo teve algumas boas chances. Só chegou ao gol, entretanto, numa cobrança de pênalti. O Imperador Adriano, como estampa as manchetes dos jornais "Expresso" e "Meia Hora" daqui do Rio, ensinou Dodô a bater pênalti e tirou Fernando Prass da foto.

A vitória de ontem do Flamengo lembrou outra que aconteceu na campanha do título nacional no ano passado. A equipe de Andrade recebeu o Santos pela 33ª rodada do Brasileirão. Bruno defendeu dois pênaltis cobrados por Paulo Henrique Ganso e Adriano fez o gol da vitória.

O Caneta insiste em afirmar que o Campeonato Carioca é mais importante para Vasco, Fluminense ou Botafogo do que para o Flamengo. Por mais que tenha vencido o seu grande rival, o rubro-negro deve se concentrar na Libertadores. Um título estadual pode ser a inspiração para o Vasco se manter na Série A, a afirmação do Botafogo, que chegou às ultimas três finais do torneio e a redenção do Fluminense, que quase caiu no Brasileirão do ano passado.

Portanto, que o Clássico do Radinho de Pilha de ontem sirva de inspiração para o Fla na próxima quarta-feira, quando enfrenta, em Santiago-CHI, o Universidad do Chile pela Libertadores. E para que o Vasco passe a aproveitar as chances criadas nas partidas. Não adianta jogar melhor e perder dois pênaltis.

Assinar Feed Assinantes

Seguir no Twitter Seguidores

Artigos publicados Artigos

Comentários recebidos Comentários